RICA - FELIZ NATAL e PRÓSPERO ANO NOVO!


Pensar orgânica e ecologicamente é querer viver e crescer com saúde e prosperidade. Por isso, a árvore, símbolo da vida e continuidade, não poderia deixar de ser a nossa marca.
Feliz Natal! Próspero Ano Novo!

Agência: Rica (é claro)
Diretor de Arte: Fábio Rogério Ferreira
Texto: Fábio Rogério Ferreira
Diretor de Criação: Ricardo Cordeiro
Peças: Web-mail, anúncio para revista e mala-direta.

Expoinel MS 2008


5 x 8m



Mato Grosso do Sul é considerado o Estado com o melhor rebanho de corte do Brasil e disponibilidade para responder por mais de cinquenta por cento das exportações de carne do país.
A tecnologia empregada no Estado faz com que tenhamos altos índices de produtividade. Temos o maior rebanho de gado PO (Puro de Origem) da raça Nelore e Nelore Mocho registrado na ABCZ (Associação Brasileira dos Criadores de Zebu).
Com o pensamento voltado para o Agronegócio Brasileiro, Mato Grosso do Sul propicia um cenário perfeito para a realização da Expoinel MS Indoor.
A Quarta edição da Exposição Internacional do Nelore de Mato Grosso do Sul está de cara nova.
Este ano(2008)ela acontece no Centro de Convenções e Exposições Albano Franco, o maior e mais completo recinto fechado do Estado. Estamos trabalhando para fazer um evento diferenciado. Além de estreitarmos relacionamentos teremos a participação das indústrias fornecedoras, de órgãos governamentais e associações relacionadas ao nosso setor, discutindo assuntos de interesse da cadeia produtiva da carne e fortalecendo ainda mais a nossa pecuária, que é o maior patrimônio de Esatdo do Mato Grosso do Sul.
Nelore MS.
Agência: Rica

Rica - O MS nos faz crescer.


Agência: Rica Comunicação - Soluções em agronegócio
Diretor de arte: Fábio Rogério Ferreira
Texto: Fábio Rogério Ferreira

Village Venice Residence


Agência: JRA MKT
Atendimento: João Abuhassan
Diretor de Arte: Fábio Rogério Ferreira
PS: Aqui está parte do folder... apenas uma prévia.

Hamid Tannus - Edifício




Páginas casadas do folder.
Logo mais posto as plantas - encartes da bolsa do folder.
Medida do Folder: 30 x 30cm
Agência: JRA MKT
Direção de Arte: Fábio Rogério Ferreira
Atendimento João Abhuassan
Arte final: Fábio Rogério Ferreira

New Beetle - Você vai se apaixonar.


Agência: JRA MKT
Cliente: Autobel(VW)
Peça: Anúncio para Jornal
Diretor de Arte: Fábio Rogério Ferreira
Diretor de Criação: Fábio Rogério Ferreira
Atendimento: Aline Micheloni

Dia das Mães - Dom Pauligi



Agência: Latina Propaganda
Direção de Arte: Fábio Rogério Ferreira
Redator: Thiago Parron
Produção: Tiko
Atendimento: Leandro Perez
Peça: Banner

WORKLOVER


Todas as pessoas que trabalham em demasia são workaholics? Não. Pesquisadores do Laboratório de Psicologia do Trabalho da UnB (Universidade de Brasília), integrado por psicólogos, médicos e especialistas em ergonomia, desmistificaram essa crença disseminada na sociedade ao descobrir os worklovers. São pessoas que acordam cedo, dedicam entre 10 e 12 horas do seu dia ao trabalho e, apesar disso, não se importam. Ao final do dia, elas costumam voltar felizes para casa, sem ficar sofrendo pelo dia de amanhã, que demandará muito trabalho. Para muita gente, não existem pessoas assim, ou, se elas existirem, são insanas. No entanto, de acordo com os pesquisadores que estudam há anos a relação entre trabalho e prazer, os worklovers são reais, pessoas de carne e osso. Workaholic versus worklover O workaholic é aquele que é tão viciado no trabalho que acaba deixando até a saúde de lado. Ele se utiliza do trabalho para fugir da vida, de problemas de cunho pessoal. Em geral, sua vida amorosa, sexual ou familiar não é satisfatória. Muitas vezes, essa pessoa também tem poucos amigos ou dificuldade de se relacionar. Como outros termos, a exemplo de estresse, síndrome do pânico e LER, workaholic virou moda. "Todo mundo que trabalha muito é taxado de workaholic", afirma o professor Wanderley Codo, coordenador do Laboratório de Psicologia do Trabalho. No entanto, um grande número de pessoas se dedica muito à profissão, mas com prazer. Elas trabalham para viver e não vivem para trabalhar. Aliás, fora do escritório, a vida do worklover é boa. E a realização profissional até o ajuda em todas as outras relações sociais, seja com o parceiro, seja com os amigos ou os vizinhos. Ele se foca no trabalho, porém com um sentido de criação. "Estar satisfeito com o que se faz é uma das maneiras essenciais de um ser humano adulto ser saudável, já que o trabalho - que toma a maior parte do dia - certamente tem influência sobre a saúde mental", garante Codo. O que gera o prazer O coordenador alerta, entretanto, que, quando o trabalho cai na rotina, algum elemento daquele circuito - o que gera prazer - fica descompensado. Felizmente, a engrenagem "errada" pode ser recolocada no lugar, por meio de novos estímulos ou algumas mudanças de atitude e função, por exemplo. É claro que há profissões nas quais cair na rotina é mais difícil, como professores, jornalistas, empresários, fazendeiros, agrônomos e médicos, mas isso não significa que outros ramos sejam ruins. Um funcionário público, que muitos logo consideram ter um trabalho chato, pode muito bem se realizar com suas atividades. Basta que as considere importantes. "Todo trabalho tem seu encanto", promete o professor. fonte: Uol Carreira

Universitário Concursos


Agência: Latina Progaganda
Direção de Arte: Fábio Rogério Ferreira
Redator: Thiago Parron
Atendimento: Leandro Perez
Midia: Tiko